Compartilhar
Informação da revista
Vol. 96. Núm. 1.
Páginas 133-134 (Janeiro - Fevereiro 2020)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 96. Núm. 1.
Páginas 133-134 (Janeiro - Fevereiro 2020)
Carta ao Editor
DOI: 10.1016/j.jpedp.2019.10.002
Open Access
Answer to the Letter “TyG in insulin resistance prediction”
Resposta à carta “TyG na predição da resistência à insulina”
Visitas
...
Sarah A. Vieira‐Ribeiroa,
Autor para correspondência
sarah.vieira@ufv.br

Autor para correspondência.
, Poliana C.A. Fonsecaa, Cristiana S. Andreolia, Andréia Q. Ribeirob, Helen H.M. Hermsdorffb, Patrícia F. Pereirab, Silvia E. Prioreb, Sylvia C.C. Franceschinib
a Universidade Federal de Viçosa (UFV), Viçosa, MG, Brasil
b Universidade Federal de Viçosa (UFV), Departamento de Nutrição e Saúde, Viçosa, MG, Brasil
Informação do artigo
Texto Completo
Bibliografia
Baixar PDF
Estatísticas
Tabelas (1)
Texto Completo
Caro Editor,

Avaliamos com muito interesse e cuidado as observações colocadas pelos autores da Carta ao Editor e agradecemos a oportunidade de resposta.

Para cálculo do índice TyG no nosso estudo,1 adotamos a fórmula proposta por Simental‐Mendía et al.2 em 2008 e Guerrero‐Romero et al.3 em 2010, descrita da seguinte forma: Ln [fasting triglycerides (mg/dL) x fasting glucose (mg/dL)/2]. Ademais, a mesma fórmula foi adotada em outros estudos4–7 que avaliaram o índice TyG na predição da resistência à insulina em crianças e adolescentes e foram observados pontos de corte semelhantes ao identificado no nosso estudo.

Como nosso principal objetivo foi avaliar os fatores associados ao índice TyG (variável dependente) foi usada a análise de regressão linear (o índice foi incluído nas análises como variável quantitativa). Dessa forma, independentemente da fórmula adotada no cálculo do TyG, não há alteração nas associações observadas.

Adicionalmente, refizemos o cálculo do índice TyG com a adoção da fórmula ln [fasting triglycerides (mg/dL) x fasting glucose (mg/dL)/2], usada pelos mesmos autores em outro estudo em 2016.8 Como apresentado abaixo, o ponto de corte identificado para o índice foi menor, como era esperado. No entanto, os valores de sensibilidade e especificidade são semelhantes.

Fórmula  Ponto de corte  Sensibilidade (%)  Especificidade (%) 
ln [fasting triglycerides (mg/dL) x fasting glucose (mg/dL)/2]  7,88  80,0  53,2 
ln [fasting triglycerides (mg/dL) x fasting glucose (mg/dL)]/2  4,29  80,0  53,9 

Em resposta ao e‐mail enviado por uma pesquisadora da nossa instituição que questionava a fórmula correta para cálculo do TyG, Fernando Guerrero‐Romero destaca que: “Both procedures appropriately identify the presence of insulin resistance; however, using the procedure [Ln (Glucose x Triglycerides/2)] gives higher cutoff values for the TyG”.

Acreditamos na importância do uso padronizado da fórmula para o cálculo do índice, contudo não existe por parte dos autores que a validaram, no melhor do nosso conhecimento, uma tomada de posição acerca de qual delas seria melhor.

Finalmente, gostaríamos de destacar a importância das observações feitas pelos autores da Carta, pois muito irão contribuir para outros trabalhos que venham a adotar o índice TyG.

Conflitos de interesse

Os autores declaram não haver conflitos de interesse.

Referências
[1]
S.A. Vieira-Ribeiro, P.C. Fonseca, C.S. Andreoli, A.Q. Ribeiro, H.H. Hermsdorff, P.F. Pereira, et al.
The TyG index cutoff point and its association with body adiposity and lifestyle in children.
J Pediatr (Rio J)., 95 (2019), pp. 217-223
[2]
L.E. Simental-Mendıa, M. Rodrıguez-Moraan, F. Guerrero-Romero.
The product of fasting glucose and triglycerides as surrogate for identifying insulin resistance in apparently healthy subjects.
Metab Syndr Relat Disord., 6 (2008), pp. 299-304
[3]
F. Guerrero-Romero, L.E. Simental-Mendía, M. González-Ortiz, E. Martínez-Abundis, M.G. Ramos-Zavala, S.O. Hernández-González, et al.
The product of triglycerides and glucose, a simple measure of insulin sensitivity Comparison with the euglycemic‐hyperinsulinemic clamp.
J Clin Endocrinol Metab., 95 (2010), pp. 3347-3351
[4]
J.H. Kim, S.H. Park, Y. Kim, M. Im, H.S. Han.
The cutoff values of indirect indices for measuring insulin resistance for metabolic syndrome in Korean children and adolescents.
Ann Pediatr Endocrinol Metab., 21 (2016), pp. 143-148
[5]
B. Kang, Y. Yang, E.Y. Lee, H.K. Yang, H.S. Kim, S.Y. Lim, et al.
Triglycerides/glucose index is a useful surrogate marker of insulin resistance among adolescents.
Int J Obes (Lond)., 41 (2017), pp. 789-792
[6]
S. Moon, J.S. Park, Y. Ahn.
The Cut‐off Values of Triglycerides and Glucose Index for Metabolic Syndrome in American and Korean Adolescents.
J Korean Med Sci., 32 (2017), pp. 427-433
[7]
P. Angoorani, R. Heshmat, H.S. Ejtahed, M.E. Motlagh, H. Ziaodini, M. Taheri, et al.
Validity of triglyceride–glucose index as an indicator for metabolic syndrome in children and adolescents: the CASPIAN‐V study.
Eat Weight Disord., 23 (2018), pp. 877-883
[8]
F. Guerrero-Romero, R. Villalobos-Molina, Jiménez-Flores, L.E. Simental-Mendía, R. Méndez-Cruz, M. Murguía-Romero, et al.
Fasting Triglycerides and glucose index as a diagnostic test for insulin resistance in young adults.
Arch Med Res., 47 (2016), pp. 382-387

Como citar este artigo: Vieira‐Ribeiro SA, Fonseca PC, Andreoli CS, Ribeiro AQ, Hermsdorff HH, Pereira PF, et al. Answer to the Letter “TyG in insulin resistance prediction”. J Pediatr (Rio J). 2020;96:134–5.

Idiomas
Jornal de Pediatria

Receba a nossa Newsletter

Opções de artigo
Ferramentas