Jornal de Pediatria Jornal de Pediatria
J Pediatr (Rio J)2017;93:260-6 DOI: 10.1016/j.jpedp.2016.11.005
Artigo original
Urinary tract infection caused by community‐acquired extended‐spectrum β‐lactamase‐producing bacteria in infants
Infecção do trato urinário causada por bactérias produtoras de β‐lactamases de espectro ampliado adquiridas na comunidade em neonatos
Yun Hee Kima, Eun Mi Yanga,, , Chan Jong Kima,b
a Chonnam National University Hospital, Gwangju, Coreia do Sul
b Chonnam National University Medical School, Gwangju, Coreia do Sul
Recebido 12 Fevereiro 2016, Aceitaram 22 Junho 2016
Resumo
Objetivo

A infecção do trato urinário (ITU) causada por cepas de bactérias resistentes está cada vez mais prevalente em crianças. O objetivo deste estudo foi investigar as características clínicas e os fatores de risco de ITU causada por bactérias produtoras de β‐lactamases de espectro ampliado adquiridas na comunidade (ESBL CA) em neonatos.

Métodos

Estudo retrospectivo feito por mais de cinco anos em um único centro sul‐coreano. Neonatos internados com ITU febril foram inscritos e divididos em dois grupos (ITU por ESBL CA em comparação com não ESBL CA). A prevalência anual foi calculada. As características básicas e o curso clínico, como duração da febre e achados laboratoriais e radiológicos, foram comparados entre os dois grupos. Os fatores de risco associados à ITU por ESBL CA foram investigados.

Resultados

Entre os neonatos inscritos (n=185), 31 (17%) apresentaram ITU por ESBL CA. A prevalência anual de ESBL em ITU por ESBL CA aumentou durante o estudo (0% em 2010, 22,2% em 2015). Os neonatos com ITU por ESBL CA apresentaram maior duração de febre após o início dos antibióticos (2±1,1 em comparação com 1,5±0,6 dias, p=0,020). Os defeitos corticais no exame renal e a falha precoce no tratamento foram mais frequentes em ESBL CA (64,5 em comparação com 42,2%, p=0,023; 22,6 em comparação com 4,5%, p=0,001). Uma análise de regressão logística revelou que as anomalias do trato urinário e a ITU anterior eram fatores de risco independentes de ITU por ESBL CA (razão de chance: 2,7; p=0,025; 10,3; p=0,022).

Conclusão

A incidência de ITU causada por bactérias produtoras de ESBL aumentou em neonatos sul‐coreanos. O reconhecimento do curso clínico e dos fatores de risco de ITU por ESBL poderá ajudar a determinar as diretrizes adequadas de manejo.

Abstract
Objective

Urinary tract infection (UTI) caused by resistant strains of bacteria is increasingly prevalent in children. The aim of this study was to investigate the clinical characteristics and risk factors for UTI caused by community‐acquired extended‐spectrum β‐lactamase (CA‐ESBL)‐producing bacteria in infants.

Methods

This was a retrospective study performed over 5 years in a single Korean center. Hospitalized infants with febrile UTI were enrolled and divided into two groups (CA‐ESBL vs. CA non‐ESBL UTI). The yearly prevalence was calculated. Baseline characteristics and clinical course such as fever duration, laboratory and radiological findings were compared between the two groups. Risk factors associated with the CA‐ESBL UTI were investigated.

Results

Among the enrolled infants (n=185), 31 (17%) had CA‐ESBL UTI. The yearly prevalence of ESBL of CA‐ESBL UTI increased during the study (0% in 2010, 22.2% in 2015). Infants with CA‐ESBL UTI had a longer duration of fever after initiating antibiotics (2.0±1.1 vs. 1.5±0.6 days, p=0.020). Cortical defects on renal scan and early treatment failure were more frequent in CA‐ESBL (64.5 vs. 42.2%, p=0.023; 22.6 vs. 4.5%, p=0.001). A logistic regression analysis revealed that urinary tract abnormalities and previous UTI were independent risk factors for CA‐EBSL UTI (odds ratio, 2.7; p=0.025; 10.3; p=0.022).

Conclusion

The incidence of UTI caused by ESBL‐producing bacteria has increased in Korean infants. Recognition of the clinical course and risk factors for ESLB‐producing UTI may help to determine appropriate guidelines for its management.

Keywords
Urinary tract infection, Antimicrobial resistance, β‐Lactamase, Risk factors, Infant
Palavras‐chave
Infecção do trato urinário, Resistência antimicrobiana, β‐Lactamase, Fatores de risco, Neonato
J Pediatr (Rio J)2017;93:260-6 DOI: 10.1016/j.jpedp.2016.11.005