Jornal de Pediatria Jornal de Pediatria
J Pediatr (Rio J)2017;93:328-42 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.05.002
Artigo de revisão
Motor development of preterm infants assessed by the Alberta Infant Motor Scale: systematic review article
Desenvolvimento motor de prematuros avaliados pela Alberta Infant Motor Scale: artigo de revisão sistemática
Rubia do N. Fuentefria, Rita C. Silveira, Renato S. Procianoy,
Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Programa de Pós‐Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Porto Alegre, RS, Brasil
Recebido 17 Outubro 2016, Aceitaram 22 Março 2017
Resumo
Objetivo

Recém‐nascidos prematuros são considerados de risco para déficits no desenvolvimento motor, o que ocasiona a necessidade de acompanhamento nos primeiros anos de vida. O objetivo do presente estudo é revisar de forma sistemática as publicações que abordam o desenvolvimento motor amplo de crianças nascidas prematuras, avaliadas por meio da Alberta Infant Motor Scale (AIMS), de modo a apontar os principais desfechos motores.

Fontes dos dados

Revisão sistemática das publicações de 2006 a 2015, indexadas nas bases de dados Pubmed, Scielo, Lilacs e Medline, nos idiomas inglês e português. A estratégia de busca incluiu palavras‐chaves: prematuro, pré‐termo, prematuridade, desenvolvimento motor, controle postural, seguimento, Alberta Infant Motor Scale, prematurity, pre‐term, motor development, postural control e follow‐up.

Síntese dos dados

Foram identificados 101 artigos e selecionados 23, conforme critérios de inclusão. As idades das crianças avaliadas nos estudos incluíram os primeiros seis meses até os 15 ou 18 meses de idade corrigida. Variado percentual de atraso motor foi identificado na descrição dos desfechos motores de 10 estudos, de 4 a 53%, dependeu da idade em que o bebê foi avaliado. Os estudos apontam diferenças significativas no desenvolvimento motor de prematuros e crianças nascidas a termo, com descrição de escores brutos mais baixos nos resultados da AIMS de crianças prematuras.

Conclusões

É fundamental que os serviços de seguimento de bebês de risco apresentem estratégias de avaliação e acompanhamento do desenvolvimento motor amplo de prematuros, a AIMS é uma ferramenta de avaliação indicada para identificar comportamentos motores atípicos nessa população.

Abstract
Objective

Premature newborns are considered at risk for motor development deficits, leading to the need for monitoring in early life. The aim of this study was to systematically review the literature about gross motor development of preterm infants, assessed by the Alberta Infant Motor Scale (AIMS) to identify the main outcomes in development.

Data source

Systematic review of studies published from 2006 to 2015, indexed in Pubmed, Scielo, Lilacs, and Medline databases in English and Portuguese. The search strategy included the keywords: Alberta Infant Motor Scale, prematurity, preterm, motor development, postural control, and follow‐up.

Data summary

A total of 101 articles were identified and 23 were selected, according to the inclusion criteria. The ages of the children assessed in the studies varied, including the first 6 months up to 15 or 18 months of corrected age. The percentage variation in motor delay was identified in the motor outcome descriptions of ten studies, ranging from 4% to 53%, depending on the age when the infant was assessed. The studies show significant differences in the motor development of preterm and full‐term infants, with a description of lower gross scores in the AIMS results of preterm infants.

Conclusions

It is essential that the follow‐up services of at‐risk infants have assessment strategies and monitoring of gross motor development of preterm infants; AIMS is an assessment tool indicated to identify atypical motor development in this population.

Keywords
Prematurity, Child development, Motor development
Palavras‐chave
Prematuridade, Desenvolvimento infantil, Desenvolvimento motor
J Pediatr (Rio J)2017;93:328-42 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.05.002