Jornal de Pediatria Jornal de Pediatria
J Pediatr (Rio J)2017;93:517-24 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.03.005
Artigo Original
IL‐6, TNF‐α, IL‐10, and nutritional status in pediatric patients with biliary atresia
IL‐6, TNF‐α, IL‐10 e estado nutricional em pacientes pediátricos com atresia biliar
Maria Ines de Albuquerque Wilascoa,b,, , Carolina Uribe‐Cruza,c, Daniele Santettid, Gabriel Rodrigo Friese, Cristina Toscani Leal Dornellesf, Themis Reverbel da Silveiraa,b,c
a Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Centro de Pesquisa, Laboratório Experimental de Hepatologia e Gastroenterologia, Porto Alegre, RS, Brasil
b Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Faculdade de Medicina, Programa de Pós‐Graduação em Saúde da Criança e do Adolescente, Porto Alegre, RS, Brasil
c Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Faculdade de Medicina, Programa de Pós‐Graduação em Gastroenterologia, Porto Alegre, RS, Brasil
d Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), Faculdade de Nutrição, São Leopoldo, RS, Brasil
e Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Centro de Pesquisa, Laboratório de Psiquiatria Molecular, Porto Alegre, RS, Brasil
f Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Departamento de Pediatria, Porto Alegre, RS, Brasil
Recebido 19 Agosto 2016, Aceitaram 25 Novembro 2016
Resumo
Objetivos

Avaliar se há associações entre a IL‐6, o TNF‐α, a IL‐10 e a estado nutricional em pacientes com cirrose secundária a atresia biliar e comparar com controles saudáveis.

Métodos

Os parâmetros usados na avaliação nutricional foram desvio padrão de estatura para a idade e espessura da prega cutânea do tríceps para a idade. A gravidade da cirrose foi avaliada por meio da classificação de Child‐Pugh e do PELD/MELD. As citocinas no soro foram medidas por citometria de fluxo – técnica de Cytometric Bead Array.

Resultados

A IL‐6, o TNF‐α e a IL‐10 foram significativamente maiores no grupo de cirrose em comparação com o grupo de controle [2,4 em comparação com 0,24 (p<0,001)], [0,21 em comparação com 0,14 (p=0,007)] e [0,65 em comparação com 0,36 (p=0,004)], respectivamente. A IL‐6 e a IL‐10 demonstraram correlação positiva com a gravidade da doença (0,450; p=0,001) e (0,410; p=0,002), respectivamente. O TNF‐α não mostrou relevância na gravidade da doença (0,100; p=0,478). Com relação à avaliação nutricional, a IL‐6 demonstrou correlação negativa com o desvio padrão de estatura para a idade (−0,493; p<0,001) e o desvio padrão de espessura da prega cutânea do tríceps para a idade (−0,503; p<0,001), respectivamente. A IL‐10 demonstrou correlação negativa com o desvio padrão de estatura para a idade (−0,476; p<0,001) e o desvio padrão de espessura da prega cutânea do tríceps para a idade (−0,388; p=0,004), respectivamente. O TNF‐α não mostrou relevância em ambos os parâmetros antropométricos [(−0,083; p=0,555); (−0,161; p=0,253)].

Conclusão

Assim, sugerimos que, em pacientes com cirrose secundária a atresia biliar, IL‐6 pode ser usado como um possível biomarcador de suporte do estado nutricional deficiente e níveis aumentados de IL‐10 podem ser usados como um possível biomarcador de suporte, em fase inicial, de deterioração do estado nutricional.

Abstract
Objectives

The objective of the present study is to evaluate whether IL‐6, TNF‐α, IL‐10 are associated with nutritional status in patients with cirrhosis secondary to biliary atresia and compare to healthy controls.

Methods

The parameters used for nutritional assessment were the standard deviation scores of height‐for‐age and of triceps skinfold thickness‐for‐age. The severity of cirrhosis was evaluated using the Child‐Pugh score and PELD/MELD. Serum cytokines were measured using Cytometric Bead Array flow cytometry.

Results

IL‐6, TNF‐α, and IL‐10 were significantly higher in the cirrhosis group when compared with the control group 2.4 vs. 0.24 (p<0.001), 0.21 vs 0.14 (p=0.007), and 0.65 vs. 0.36 (p=0.004), respectively. IL‐6 and IL‐10 were positively correlated with disease severity (0.450 [p=0.001] and 0.410; [p=0.002], respectively). TNF‐α did not show a significant correlation with disease severity (0.100; p=0.478). Regarding nutritional evaluation, IL‐6 was negatively correlated with the standard deviation score of height‐for‐age (−0.493; p<0.001) and of triceps skinfold thickness‐for‐age (−0.503; p<0.001), respectively. IL‐10 exhibited a negative correlation with the standard deviation score of height‐for‐age (−0.476; p<0.001) and the standard deviation score of triceps skinfold thickness‐for‐age (−0.388; p=0.004). TNF‐α did not show any significance in both anthropometric parameters −0.083 (p=0.555) and −0.161 (p=0.253).

Conclusion

The authors suggest that, in patients with cirrhosis secondary to biliary atresia, IL‐6 could be used as a possible supporting biomarker of deficient nutritional status and elevated IL‐10 levels could be used as a possible early‐stage supporting biomarker of deteriorating nutritional status.

Keywords
IL‐6, TNF‐α, IL‐10, Nutritional status, Cirrhosis, Biliary atresia
Palavras‐chave
IL‐6, TNF‐α, IL‐10, Estado nutricional, Cirrose, Atresia Biliar
J Pediatr (Rio J)2017;93:517-24 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.03.005