Jornal de Pediatria Jornal de Pediatria
J Pediatr (Rio J)2017;93:497-507 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.03.004
Artigo Original
Genomic imbalances in syndromic congenital heart disease
Desequilíbrios genômicos na cardiopatia congênita sindrômica
Miriam Coelho Molcka, Milena Simionia, Társis Paiva Vieiraa, Ilária Cristina Sgardiolia, Fabíola Paoli Monteiroa, Josiane Souzab, Agnes Cristina Fett‐Contec, Têmis Maria Félixd, Isabella Lopes Monlléoe, Vera Lúcia Gil‐da‐Silva‐Lopesa,,
a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Departamento de Genética Médica, Campinas, SP, Brasil
b Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal (CAIF), Curitiba, PR, Brasil
c Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Departamento de Biologia Molecular, São José do Rio Preto, SP, Brasil
d Hospital de Clínicas de Porto Alegre, Serviço de Genética Médica, Porto Alegre, RS, Brasil
e Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Hospital Universitário, Faculdade de Medicina, Serviço de Genética Clínica, Maceió, AL, Brasil
Recebido 27 Julho 2016, Aceitaram 21 Novembro 2016
Resumo
Objetivo

Identificar desequilíbrios genômicos patogênicos em pacientes que apresentam cardiopatias congênitas (CC) e anomalias extracardíacas e exclusão da síndrome de deleção 22q11.2 (SD22q11.2).

Métodos

Foram avaliados por microarray cromossômico (CMA) 78 pacientes negativos para a deleção 22q11.2, previamente testados por hibridação in situ com fluorescência (FISH) e/ou amplificação de múltiplas sondas dependentes de ligação (MLPA).

Resultados

Foram identificadas variações do número de cópias de DNA (CNVs) clinicamente significativas (≥ 300kb) em 10% (8/78) dos casos, além de CNVs potencialmente relevantes em dois casos (duplicação de 993kb em 15q21.1 e duplicação de 706kb em 2p22.3). Genes envolvidos como IRX4, BMPR1A, SORBS2, ID2, ROCK2, E2F6, GATA4, SOX7, SEMAD6D, FBN1 e LTPB1 são conhecidos por atuar no desenvolvimento cardíaco e podem ser genes candidatos a CC.

Conclusão

Esses dados mostram que pacientes que apresentam CC, com anomalias extracardíacas e exclusão da SD22q11.2, devem ser investigados por CMA. Ainda, este estudo enfatiza a possível função das CNVs nas CC.

Abstract
Objective

To identify pathogenic genomic imbalances in patients presenting congenital heart disease (CHD) with extra cardiac anomalies and exclusion of 22q11.2 deletion syndrome (22q11.2 DS).

Methods

78 patients negative for the 22q11.2 deletion, previously screened by fluorescence in situ hybridization (FISH) and/or multiplex ligation probe amplification (MLPA) were tested by chromosomal microarray analysis (CMA).

Results

Clinically significant copy number variations (CNVs ≥300kb) were identified in 10% (8/78) of cases. In addition, potentially relevant CNVs were detected in two cases (993kb duplication in 15q21.1 and 706kb duplication in 2p22.3). Genes inside the CNV regions found in this study, such as IRX4, BMPR1A, SORBS2, ID2, ROCK2, E2F6, GATA4, SOX7, SEMAD6D, FBN1, and LTPB1 are known to participate in cardiac development and could be candidate genes for CHD.

Conclusion

These data showed that patients presenting CHD with extra cardiac anomalies and exclusion of 22q11.2 DS should be investigated by CMA. The present study emphasizes the possible role of CNVs in CHD.

Keywords
DNA copy number variations, Congenital heart defects, 22q11 deletion syndrome, Comparative genomic hybridization, Chromosome aberrations
Palavras‐chave
Variações do número de cópias de DNA, Cardiopatias congênitas, Síndrome de deleção 22q11, Hibridização genômica comparativa, Aberrações cromossômicas
J Pediatr (Rio J)2017;93:497-507 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.03.004