Jornal de Pediatria Jornal de Pediatria
J Pediatr (Rio J)2017;93:482-9 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.05.004
Artigo Original
Association between weather seasonality and blood parameters in riverine populations of the Brazilian Amazon
Relação da sazonalidade climática com parâmetros sanguíneos de ribeirinhos residentes na Amazônia brasileira
Poliany C.O. Rodriguesa,, , Eliane Ignottic, Sandra S. Haconb
a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Faculdade de Ciências da Saúde (FCS), Cáceres, MT, Brasil
b Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP), Departamento de Endemias Samuel Pessoa (DENSP), Rio de Janeiro, RJ, Brasil
c Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Programa de Pós‐Graduação em Ciências Ambientais, Cáceres, MT, Brasil
Recebido 28 Julho 2016, Aceitaram 16 Novembro 2016
Resumo
Objetivo

Analisar a sazonalidade climática de parâmetros sanguíneos relacionados à homeostase do ferro, inflamação e alergia em duas populações ribeirinhas da Amazônia brasileira.

Método

Fez‐se um estudo transversal em 120 crianças e adolescentes em idade escolar, residentes em comunidades ribeirinhas de Porto Velho, Rondônia. Foram analisados hematócrito, hemoglobina, ferritina, ferro sérico, leucometria global, linfócitos, eosinófilos, proteína C‐reativa e imunoglobulina E nas estações seca e chuvosa. Usaram‐se o teste do qui‐quadrado e a razão de prevalência para a comparação das proporções, além do teste t de Student pareado para a análise de médias.

Resultados

Hemoglobina (13,3g/dL) e hematócrito (40,9%) apresentaram maiores valores médios no período de seca. A prevalência de anemia foi de 4% e 12% na seca e na chuva, respectivamente. O ferro sérico foi menor no período de seca com média de 68,7 mcg/dL. A prevalência de deficiência de ferro foi em média 25,8% na seca e 9,2% na chuva. A concentração sérica de ferritina não apresentou valores alterados em ambos os períodos, no entanto os valores médios apresentaram‐se mais elevados na seca (48,5ng/mL). Os parâmetros dos eosinófilos, linfócitos, leucometria global, proteína C‐reativa e imunoglobulina E não apresentaram diferenças sazonais. A proteína C‐reativa e a imunoglobulina E apresentaram valores alterados em 7% e 60% dos exames feitos, respectivamente.

Conclusão

Os parâmetros hematológicos da série vermelha e a homeostasia ferro sanguíneo apresentaram variação sazonal, que coincide com o período de seca na região, no qual se observa aumento dos poluentes atmosféricos derivados das queimadas.

Abstract
Objective

To analyze the seasonality of blood parameters related to iron homeostasis, inflammation, and allergy in two riverine populations from the Brazilian Amazon.

Methods

This was a cross‐sectional study of 120 children and adolescents of school age, living in riverine communities of Porto Velho, Rondonia, Brazil, describing the hematocrit, hemoglobin, ferritin, serum iron, total white blood cell count, lymphocytes, eosinophils, C‐reactive protein, and immunoglobulin E levels in the dry and rainy seasons. The chi‐squared test and the prevalence ratio were used for the comparison of proportions and mean analysis using paired Student's t‐test.

Results

Hemoglobin (13.3g/dL) and hematocrit (40.9%) showed higher average values in the dry season. Anemia prevalence was approximately 4% and 12% in the dry and rainy seasons, respectively. Serum iron was lower in the dry season, with a mean of 68.7 mcg/dL. The prevalence of iron deficiency was 25.8% in the dry season and 9.2% in the rainy season. Serum ferritin did not show abnormal values in both seasons; however, the mean values were higher in the dry season (48.5ng/mL). The parameters of eosinophils, lymphocytes, global leukocyte count, C‐reactive protein and immunoglobulin E showed no seasonal differences. C‐reactive protein and immunoglobulin E showed abnormal values in approximately 7% and 60% of the examinations, respectively.

Conclusion

Hematological parameters of the red cell series and blood iron homeostasis had seasonal variation, which coincided with the dry season in the region, in which an increase in atmospheric pollutants derived from fires is observed.

Keywords
Iron homeostasis, Biomarkers, Climate change
Palavras‐chave
Homeostasia do ferro, Biomarcadores, Mudanças climáticas
J Pediatr (Rio J)2017;93:482-9 DOI: 10.1016/j.jpedp.2017.05.004